Consumo consciente da água

Consumo consciente da água

 

Já falamos aqui no blog da Trisoft que a indústria e o agronegócio, juntos, são responsáveis por mais de 80% do consumo de água. Se uma casa com quatro moradores precisa de água imaginem uma empresa que produz em larga escala e ainda precisa manter o consumo de cada funcionário.

 

A importância da água na indústria

A água é um recurso essencial para qualquer atividade, seja ela doméstica, industrial ou agropecuária. Apesar de precisar da água tanto ou mais que os consumidores domésticos, diversas empresas estão mostrando que é possível se conscientizar e aplicar medidas internas para evitar o desperdício de água.

O uso da água nos processos industriais é feito desde a incorporação do recurso nos produtos até a lavagem de materiais, equipamentos e instalações, além da utilização em sistemas de refrigeração e geração de vapor. Dependendo do ramo de atividade da empresa do tipo de tecnologia adotada, a água resultante dos processos industriais (efluentes industriais) pode carregar resíduos tóxicos, como metais pesados e restos de materiais em decomposição. A estimativa é de que a cada ano, as indústrias sejam responsáveis por acumular de 300 mil a 500 mil toneladas de dejetos na água. Mas as maiores poluidoras não são as indústrias químicas, como muitos podem acreditar. Uma fábrica de alimentos suínos, por exemplo, pode contaminar uma área considerável, se não adotar um sistema para tratar a água usada na lavagem de seus resíduos. Se essa água contaminada for despejada em rios, lagos ou no mar provocará a morte de diversas espécies de peixes. E mesmo que esses animais consigam sobreviver, essas substancias podem ser acumuladas em seus organismos e causar doenças aos humanos que ingerirem os peixes contaminados.

A falta de água pode afetar a população diretamente, já a sua contaminação pode afetar direta e indiretamente.

Quando as empresas se preocupam em como economizar água e fazer o melhor uso do recurso, de forma que não prejudique o consumo, tanto humano quanto animal, estão agindo a favor da água e da sustentabilidade.

Acompanhe a seguir como algumas empresas mudaram sua visão sobre o consumo de água.

 

Empresas investem em iniciativas para minimizar escassez de água

Reuso, aproveitamento da água da chuva, limpeza a seco e uso consciente na produção são algumas atitudes adotadas por grandes empresas para reduzir o consumo de água na indústria.

A Ambev, fabricante de bebidas afirma que através de reutilização de matéria-prima conseguiu reduzir o consumo de água de sua produção em 36%. Em 2002, a companhia tinha um índice de consumo médio de 536 litros de água para cada 100 litros de produção. Dez anos depois, para obter o mesmo resultado, a quantidade usada era de 340 litros.

No mesmo ano, a Coca-Cola alcançou seu menor nível de uso de água, usando 1 litro e 400 ml para produzir um litro de cada um de seus produtos, são 30 ml a menos. No total, a redução caiu de 9,4 milhões de metros cúbicos para 8,2 milhões.

Esses esforços são consideravelmente importantes e servem de exemplos para outras empresas. Porém, o uso da água está presente em praticamente todos os itens que consumimos. Coca-Cola e Ambev fazem parte de uma indústria totalmente dependente da água para o desenvolvimento de seus produtos.

Ao contrário da Trisoft, que pode extinguir o uso do recurso em sua produção. Como é feito com o Petfom, desenvolvido para substituir as lâminas de espuma e feltro na fabricação de colchões. O sistema é feito a partir da reciclagem de garrafas pet e não utiliza água, resinas, minerais, nem qualquer outro recurso natural. E os benefícios do Petfom se estendem até o cliente final, que terá um produto duradouro, seguro, confortável, moderno e ecologicamente correto.

Conheça este e outros produtos da Trisoft aqui.