De acordo com uma lista divulgada pela companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp), 42 novos contratos foram assinados com os chamados cliente Premium da estatal. Aqueles que por incrível que pareça, quanto mais consomem água, menos pagam.

Na lista consta 537 nomes de indústrias, condomínios comerciais, grandes hotéis, hospitais, redes de alimentação como o McDonald’s e shoppings, como o Cidade Jardim. Todos estes grandes empreendimentos, consomem cerca de 3% de todo o volume de água faturado e recebem descontos de até 75% na conta de água e esgoto, o contrário do que acontece com o consumidor comum, que vê sua conta aumentar de valor de acordo com o aumento do seu consumo de água. Em alguns casos, o preço por litro, pago por essas empresas é menor do que o cobrado dos consumidores.

A Trisoft não se beneficia desse tipo de medida por não utilizar água em suas produções e, mesmo que a utilizasse, não consideramos que esta seja uma alternativa justa. A Trisoft entende que a água é um bem precioso e seu uso deve ser feito com parcimônia e responsabilidade. Entendemos que empresas de pequeno, médio e grande porte deveriam criar métodos de coleta e tratamento da água para o consumo dentro de suas dependências e, para o uso e reuso em suas produções, além de estimular o consumo consciente da água como parte da sua responsabilidade socioambiental.

 

Como o consumo de água influencia na economia

No âmbito da economia, a escassez da água e a falta de chuvas capaz de normalizar os níveis das nossas represas, preocupa demais o governo, pois, num cenário onde o racionamento de água fosse algo inevitável, milhões de reais seriam perdidos, ou deixados de ganhar, o que ocasionaria uma queda abrupta no PIB do país.

Para conhecimento, a produção de apenas um automóvel, é utilizado aproximadamente 400 mil litros d’água. A Trisoft, por exemplo, fabrica produtos para a indústria automobilística, como o Polydim que pode ser aplicado de diversas formas: em forros laterais, absorção acústica, tetos pré-moldados entre outros, e não utiliza nenhuma gota de água na produção. Por outro lado, para a fabricação de uma única calça jeans, algumas empresas gastam cerca de 17,2 mil litros. É muita coisa, quer dizer, muita água!

Ou seja, racionar água é ruim para todos, tanto para o consumidor residencial, que paga caro e precisa da água para viver, como qualquer ser vivo que habita esse planeta, quanto para as empresas e industrias que movem a economia do país.

O ideal é que todos aprendam de uma vez por todas, a consumir a água de forma inteligente e sustentável, criar sistemas de captação e reuso da água, pode diminuir sua conta no final do mês e de quebra ajudar o planeta.

Seja consciente, faça parte do Movimento Consumo Consciente da Água, compartilhe essa ideia com pessoas próximas a você e faça a diferença!