Fizemos essa pergunta aqui no blog há um tempo, quando lançamos o nosso Movimento em favor do Consumo Consciente da Água. E, desde então, infelizmente, pouca coisa mudou em relação à crise hídrica que São Paulo vem vivendo. Hoje, as represas estão abaixo do nível de água que continham há um ano. O volume de chuvas recebido, nos últimos meses, não foi suficiente para normalizar a situação. E as notícias não são nada animadoras.
 

Reservar água pode atrair o mosquito da dengue

O período que mais chove no ano é o verão, que vai de dezembro a março. Na próxima semana estaremos no outono, a mais seca entre as estações. Quem estava reservando água em casa precisará manter suas reservas.

É natural que ao ser avisada que ficará sem água, a população pense em armazenar a maior quantidade de água possível, mas qual a melhor maneira de fazer isso?

Convivemos diariamente com campanhas de combate ao mosquito da dengue, para não permitir que ele se prolifere em nossas casas. Porém, o número de casos da doença cresceu 162% em relação ao mesmo período do ano passado. E ele pode estar diretamente ligado à situação de crise hídrica. Sem a distribuição adequada de água, os consumidores precisam armazenar água, e essa reserva é feita como dá e não como deve ser feito.

 

Consumo de água eleva o custo de vida dos brasileiros

Especialistas já recomendam que consumidores mantenham reservas de dinheiro para garantir o consumo de água e situações emergências. A orientação é de eles comecem a reservar dinheiro em poupanças bancárias para que, em caso de emergências, possam comprar água e produtos emergenciais.

Alguns consumidores estão investindo em itens de higiene que dispensam o uso da água, como xampu, condicionador, produtos de limpeza a seco, lenços umedecidos, desodorizadores de ambiente e outros.

A falta de água afeta diversos fatores da sociedade. É ela quem dá equilíbrio à vida em toda e qualquer circunstância. Higiene, saúde, educação, alimentação, economia, ficarão totalmente desestabilizados sem o oferecimento de água. Com a falta de chuvas a tendência é que falte mais água e outros setores sejam afetados.

O Movimento pelo Consumo Consciente da Água foi idealizado pela Trisoft como uma forma de levar informação e fazer com que consumidores domésticos e industriais pensem no recurso como uma fonte esgotável e que precisa ser usada com cautela. Nossa série de posts sobre a água chegou ao fim, mas a campanha continua. Afinal, já ficou bem claro que devemos utilizar a água de forma consciente sempre!

Um dia a água vai acabar, resta decidirmos se em 5 ou milhões de anos.