testes e laudos técnicos

Trisoft investe mais de R$ 2 milhões por ano em testes e laudos técnicos

A Trisoft, além de toda a responsabilidade socioambiental que pauta seus projetos, está sempre atenta à necessidade de seus clientes. Maurício Cohab, nosso diretor, junto aos gerentes de cada divisão, constantemente visita  indústrias e fábricas que utilizam nossos produtos para saber se há algum novo desafio ou problema que possa ajudar a solucionar, além de realizar testes e laudos técnicos.

testes e laudos técnicosTestes e laudos técnicos: Como disse o grande pensador Platão, “A necessidade é a mãe da invenção”, e estas visitas muitas vezes são o início de desenvolvimento de um novo produto. A necessidade do cliente é uma mola propulsora para a Trisoft, pois daí começa todo um trabalho para criar a solução mais ecologicamente correta, mais eficiente e com o menor custo possível.

“Não medimos esforços para solucionar o problema de um cliente, investimos fortemente no desenvolvimento de produtos, testes e laudos técnicos para colocar no mercado materiais seguros e sustentáveis.”, diz Cohab.

Maurício Cohab é também quem define os métodos e processos para concretizar e aprimorar todas as ideias. Ele explica que dentro da Trisoft são realizados os testes iniciais, como de resistência e combustibilidade e depois que chegamos a um resultado satisfatório, começamos o processo para adquirirmos a patente.

Cada tipo de produto atende a normas diferentes e precisa de testes e laudos. “O IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) realiza todos os testes que precisamos, e dependendo do produto, precisamos realizar testes específicos em órgãos homologados”, explica Maurício.

Para você entender melhor, quando utilizamos nossa lã de pet em sistemas construtivos que utilizam gesso acartonado, por exemplo, precisamos de testes e laudos que determinem o tempo do retardo de chamas para definir quanto tempo é preciso para a evacuação do ambiente em caso de incêndio. Esses testes são realizados pelo IPT e pelos Bombeiros.

Investindo em segurança e sustentabilidade

Todos os laudos necessários e o processo de patente não são obrigatórios para colocar o produto no mercado. As empresas podem desenvolver um produto, vendê-lo e aguardar o retorno do cliente com os problemas que venham a acontecer. Essa é a forma mais simples e barata de trabalhar. No entanto, a Trisoft não age dessa forma, não esperamos o problema acontecer para depois solucioná-lo, nós adiantamos e projetamos as possibilidades para não deixarmos que ele aconteça.

“Os custos desses laudos, testes, certificações e processos de patente são todos de responsabilidade da empresa e os encaramos como um investimento indispensável. A qualidade de nossos produtos, o respeito a nossos clientes e ao meio ambiente estão acima de tudo para a Trisoft.”, afirma Maurício Cohab.